terça-feira, 27 de outubro de 2020

Noodles com Camarão e Micro Rebentos de Mostarda frescos!




Tem dias em que queremos uma refeição rápida. Mas ao mesmo tempo queremos comer bem. Ficar reconfortados. Mas não apetece estar muito tempo na cozinha.
Nem sequer sabemos o que apetece. Depois de uma excursão a dispensa, ao frigorifico e á arca congeladora, lá vão surgindo opções.
As ideias começam a ganhar forma.  
E as vezes sem grandes planos saem refeições perfeitas, que nos reconfortam até a Alma.
Simples, rápido e cheio de sabor. Melhor é impossível.





Ingredientes
Tudo quantidades a gosto.
Noodles
Camarão
Milho doce
corgette cortada em cubos pequeninos
2 dentes de alho
Azeite
1 malagueta
1cm de gengibre fresco
Molho taryaky
Molho de peixe
Molho de soja
sumo de 1 lima
Flor de sal

Preparação
Comece por descascar o camarão, deixando a cabeça e ponda da cauda.
Regue com sumo de limão, uma pitada de flor de sal reserve.
Lave e parta a courgette em pequenos cubos, reserve. 
Numa sertã coloque os dentes de alho esmagado, o gengibre ralado a malagueta picada bem fininha. Assim que começar a estalar o alho coloque os camarões a saltear de ambos os lados até ficarem rosadinhos. Junte a courgete e o milho deixe cozinhar uns 3 minutos em lume alto, refresque com sumo da lima.
Coloque também os molhos. 1 colher de café de molho de peixe, 1 colher de sopa de molho Taryaky, 1 colher de chá de molho de soja. Não adicione mais sal (molho soja e molho de peixe) já contem sal.
Deixe cozinhar uns minutos, para apurar sabores, ajustete-os ao seu paladar.
Entretanto Coloque os noodles numa tigela grande e verta agua a ferver por cima, abafe com uma pelicula, deixe assim 2 minutos.  Transfira os noodles para a sertão do camarão, misture bem e adicione caldo (a agua) dos noodles a gosto. Reserve sempre ese caldo pois pode precisar de mais para acrescentar na tigela onde vai servir, seja generosa com caldo  dos noodles. Sirva numa tigela mas com caldo de noodles abundante. Coloque por cima folhas de Coentros frescos e os Rebentos de mostarda. Sirva de imediato.



Obrigada Pela Visita!
Nesta receita contei com o Apoio e qualidade de:


Bom Apetite!

sábado, 24 de outubro de 2020

Panna Cotta de Chocolate com Romã.





 Por ai tem alguém que goste de Romã?

Eu adoro, e tento ao maximo tirar partido delas em sua época.  Adoro encher uma tigela com seus bagos. Que mais parecem, pequenos Rubis.  De cor intensa e apelativa. Sentar-me e comer à colherada. Dá trabalho a descarola-la  mas vale a pena.
Colocar dentro de um fraco e levar para o lanche. 
Em pratos salgados também fica muito bem.
E acho que combina na perfeição com chocolate. Então hoje trago-vos uma deliciosa panna cotta de chocolate com Romã. Uma delicia. A explosão de frescura que a romã adiciona ao chocolate. É qualquer coisa acreditem. Testem para verem como tenho razão. E para lhe dar um pouco mais de cor, de alegria tem estes lindos Amores perfeitos. Que também se comem. Sim flores comestíveis, com sabor e aromas bem suaves que despertam o palato.
Vá têm que concordar comigo. Estas tacinhas de Panna Cotta ficaram com uma ar adorável. Um ar primaveril em pleno Outono.
Uma sobremesa perfeita para um almoço de domingo. 




Ingredientes
400 gr de natas
200 gr de leite
5 folhas de gelatina incolor 
120 gr de chocolate negro
30 gr de mel
1 romã

Preparação Tradicional
Corte as folhas de gelatina em pedaços, pequenos e coloque a hidratar em agua fria.
Entretanto leva a lume brando, num tacho. As natas, o leite o chocolate, partido em pequenos pedaços e o mel. E sem parar de mexer deixe cozinhar ate chocolate estar bem derretido e envolvido nas natas e leite. escorra a gelatina e vá juntando lentamente a preparado quente. Sem parar de mexer, para dissolver bem. Verta para tacinhas e leve ao frio por 4 horas no mínimo.
Na hora de servir descarole uma romã espalhe bagos por cima da panna cotta . 

(Versão menoresEsprema alguns bagos de romã e reque a panna cotta com o sumo.
(Versão adultosEsprema alguns bagos da romã ate obter um pouco de sumo, junte lhe um de rum ou outra bebida, alcoólica a gosto e regue e a panna cotta. 
Decore com Flores comestíveis e folhas de hortelã .
Sirva bem fresca. e delicie-se.

Preparação método robot de Cozinha
Corte as folhas de gelatina em pedaços, pequenos e coloque a hidratar em agua fria.
Coloque o chocolate partido em pedaços dentro do copo. Triture alguns segundos.
Junte os restantes ingredientes. Exceto a gelatina. Programe 9 mint/90Cº/vel.4.
Escorra e desfaça a gelatina num pouco de leite quente (micro ondas) junte pelo bocal ao preparado dentro do copo. misture alguns segundos /vel.5.
Verta para tacinhas e leve ao frio por 4 horas no mínimo.
Na hora de servir descarole uma romã espalhe bagos por cima da panna cotta . 
(Versão menoresEsprema alguns bagos de romã e reque a panna cotta com o sumo.
(Versão adultosEsprema alguns bagos da romã ate obter um pouco de sumo, junte lhe um de rum ou outra bebida, alcoólica a gosto e regue e a panna cotta. 
Decore com Flores comestíveis e folhas de hortelã .
Sirva bem fresca. e delicie-se.



Nesta receita contei com o Apoio e qualidade de: 
Obrigada pela visita!


Bom Apetite!


terça-feira, 20 de outubro de 2020

Bolo de Cenoura aromatizado com Fava Tonka!






E quando chegam as primeiras chuvas no outono. Bate aquela nostalgia, aquela saudade do do frio, do forno ligado e do cheirinho a bolo quente pela casa. 
De enrolar numa manta, no sofá e ficar ali em frente a tv a ver um filme. Com uma chavena de chá, um café longo ou um chocolate quente. Com o gato e o cão ali lado, colados. Sim porque se tiver animais  em casa. Eles sentem o cheiro de ronha, de preguiça e dão um apoio tremendo á causa. Sofá.
E fazem questão de dar contributo deles, bem  em cima de nós. Bem enroscados na manta. E olham para ti com mensagem no olhar. Evita mexer-te, não me incomodes. Estou aqui por ti, ok? Em especial o gato, sempre altivo. O cão sempre disposto a dar-te uma beijoca (lambidela).
E não te podes distrair com o bolo, pois o cão adora. E depressa o o devora se tiver oportunidade. Claro que  a seguir te enche de beijocas. Para agradecer o facto de lhe teres feito um bolinho. Enquanto o gato assiste a tudo impávido e sereno. Momentos simples, momentos memoráveis. Onde um pequeno conjunto de coisas se torna em um momento doce, que dão lugar a doces nostalgias e memórias. E que nos impulsam a vontade  de replicar bolos e momentos. 
Por isso ainda chove lá fora... Ligamos o forno?
Vale a pena, acreditem-me.



Ingredientes 
350 gr de cenoura crua  
4 ovos
210 gr de açúcar amarelo
270 gr de farinha
1 colher de chá de fermento
100 ml de óleo de coco
1 fava tonka
Açúcar em pó q/b


Preparação
Comece por ligar o forno a 180Cº.
Lave muito bem as cenouras e sem descascar, corte em pedaços e com ajuda de uma picadora ou um robot de cozinha reduza a puré.
Passe para uma taça, junte os ovos inteiros, o óleo de coco e o açúcar.
Bata até obter uma mistura homogénea, junte a farinha, a flor de sal e o fermente incorpore bem. Raspe uma fava Tonka e envolva.
Coloque a massa  numa forma, de aro amovível e forrada com papel vegetal.
Leve ao forno pré aquecido a 180Cº por 40 a 45 minutos, faça teste do palito.
Deixe arrefecer, desenforme, polvilhe com açúcar em pó e decore a gosto.
Aqui usei uns medronhos que ainda vou coletando nas minhas caminhada! 
Sabores de outono, combinam na perfeição com este bolinho.


Preparação Robot de Cozinha
Comece por ligar o forno a 180Cº.
Lave muito bem as cenouras e sem descascar, corte em pedaços, coloque dentro do copo e reduza a puré.
Junte os ovos, o óleo de coco e açúcar, misture 2 minutos/vel5.
Adicione a farinha, a flor de sal e o fermento misture mais 1 minuto vel.4
Raspe a fava tonka e misture alguns segundos vel.4
Coloque a massa  numa forma, de aro amovível e forrada com papel vegetal.
Leve ao forno pré aquecido a 180Cº por 40 a 45 minutos, faça teste do palito.
Deixe arrefecer, desenforme, polvilhe com açúcar em pó e decore a gosto.
Aqui usei uns medronhos que ainda vou coletando nas minhas caminhada! 
Sabores de outono, combinam na perfeição com este bolinho.




Notas: Pode substituir a Fava tonka por outra especiaria ou aroma  a gosto. Canela, estrela de anis, gengibre, baunilha, raspa de laranja ou limão o que mais gostar.

Nesta receita contei com o Apoio e qualidade dos seguintes produtos

Obrigada pela visita!



Bom Apetite!




sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Cogumelos a Bolhão Pato, com pão integral rápido!

 



Cogumelos, estamos em época alta deles. Outono. E nesta altura o apetite sobre eles é intenso. Pois nos passeios Outonais eles lá vão aparecendo. E tem alguns tão mas tão lindos. Alguns até comestíveis , mas nada de arriscar. Sem devido conhecimento.
Aguça-me vontade de  consumir, uma deliciosa refeição de cogumelos com segurança claro.
Então hoje trago uma forma bem simples, rápida de os cozinhar. Mas super saborosa. Cogumelos a Bulhão Pato.  Uma delicia. 
Um petisco, um acompanhamento até mesmo uma refeição completa vegetariana.
Não deixem de testar, não se vão arrepender. É maravilhoso.


Ingredientes
2 embalagens de cogumelos Shimeji
Sumo de 1 limão
3 dentes de alho esmagados
1 ou 2 Gindungo
Vinho branco q/b
1 limão  cortado em gomos para  acompanhar 

Preparação
Comece por limpara os cogumelos, evitando lavar. Por norma vem limpinhos.
Retire as pontas e partes escuras, do pé. Pique os coentro inclusive os caules do coentro, reserve.
Coloque numa sertã oa azeite com o algo esmagado e a vagem de gindungo.. Deixe ferver o azeite, coloque os cogumelos todos de uma vez, junte o sal. Refresque com o vinho branco e deixe cozinhar uns minutos. Volte a refrescar com sumo de limão.
Junte por fim os coentros picados e seus caules pois contem muito sabor e vitaminas mais concentradas, desperdício zero.
Reserve algumas folhar para colocar na hora de servir. Mais cor e intensidade de sabor. Retifique o tempero e sirva de imediato, com gomos de limão para adicionar a gosto.
Estes cogumelos foram servidos com um delicioso pão integral daqueles super rápido sem tempo de levedura ainda quentinho.

Pão milagre. A receita que usei:
Ingredientes
175 g de água
310 g de farinha integral
20 g de azeite
15 g de fermento fresco
1 colher de chá de sal

Preparação tradicional
Coloque a farinha na bancada de trabalho abro um circulo no meio e lá coloque o azeite,, sal e o fermento desfeito num pouco da agia necessária morna e vá amassado e juntando a agua toda (morna) aos poucos. Até obter uma massa elástica e homogénea  e que se desprenda das mão facilmente. Poderá usar uma pouco mais de farinha. Dê a forma, desejada ao pão e leve ao forno num pirex ou tacho tapado. A cozer por 40 minutos a 250Cº. E por fim mais 10 minutos sem testo, para ganhar cor. Está pronto a servir.

Preparação robot de cozinha 
Coloque no copo a agua, o azeite, o sal e o fermento 2 minut/ 37Cº/vel. 2.
Junte a farinha e misture alguns segundos. 
Depois 3 minutos velocidade amassar/ espiga.
Retire do copo, dê a forma desejada ao pão e leve ao forno num pirex ou tacho tapado. A cozer por 40 minutos a 250Cº. E por fim mais 10 minutos sem testo, para ganhar cor. Está pronto a servir.







Nesta receita contei com o apoio e qualidade dos seguintes parceiros 


Obrigada pela visita! 
Bom Apetite!
 


quinta-feira, 8 de outubro de 2020

GIN Tónico Florar!!

 


Muito recentemente recebi estas lindas flores comestíveis. Amores Perfeitos.
Ficam super lindos em saladas, sobremesas. Sim.
Mas também ficam bem num bebida. neste casa saiu  um delicioso Gin Tónico.
Ficou tão, mas tão lindo! Elegante! Um Gin para ladys.
Colorido, apelativo e claro com sabor. 
Por ai gostam de Gin? 
Eu pessoalmente gosta mas muito levezinho, prefiro sentir os aromas que lhe são adicionados. O limão a hortelã, o alecrim funciona muito bem no gin, frutos vermelhos. O pau de canela, adoro. Tem uma infindável forma de fazer um Gin.
Com os sabores que mais gostamos!



Ingredientes
Agua tónica q/b
Gin q/b
Amores Perfeitos (Flores comestíveis)
Rodela e casca de limão
Bagas de Zimbro
Pau de canela
1 pau de canela
Gelo q/b

Preparação
Coloque a agua tónica e o Gin no copo  direitinho com quantidades certas, como manda o figurino ou a olho como eu. 
Junte os restantes ingredientes, exceto as flores. E os mais, que gostar. 
Gelo de uma mexida, coloque as flores e sirva de imediato!
Tenho certeza que vai, vão adorar esta versão mais florida. Muito mais bonita. 





Nesta receita contei com o apoio e qualidade de 
Obrigada  pela Visita!
Bom Apetite! 

quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Gambão Selvagem grelhado com maionese de Alho e Espiga de milho passada na Brasa!

 




E para dar inicio ao mês de Outubro escolhi este delicioso Gambão selvagem, grelhado na brasa, com molho de manteiga. Que tiveram a deliciosa companhia de umas espigas de milho doce, batata doce de polpa laranja, biológicas e uma deliciosa maionese de alho. 
Os dias ainda vão quentinhos, ainda apetece um churrasco ao final do dia.
Tarda nada estão aí as chuvas e os dias mais pequenos. Sim é verdade, só temos mais este mês com dias granditos. Depois muda a hora e o inverno já marca presença. Os dias ficam significativamente mais pequenos. Por isso mês de Outubro é tão especial. Tempo ainda ameno, dias grandes, cores fantásticas, cheiros maravilhosos. Época perfeita para caminhadas, para me embrenhar pela floresta adentro, nas maravilhosas cores do Outono, Caminhar sobre uma ruidosa almofada de folhas secas. Procurar os primeiros cogumelos. Ver os frutos da época amadurecer. Os primeiros nevoeiros cerrados. Sentir, ouvir o vento que puxa pelo frio.  Que faz as folhas dançarem, até deixar a arvore completamente despida.  
E tudo começa em Outubro!


O mês da transação.  A estação perfeita, para mim. A minha preferida.
Mas isso não é segredo, para ninguém. Que eu sou apaixonada pelo outono.
Por isso tinha que dar inicio aqui no Flor de Rosmaninho com algo que eu adoro também. Este delicioso Gambão, selvagem.



Ingredientes
Gambão selvagem 4 por pessoa
2 massarocas de milho doce, previamente cozido
2 batatas doces, partidas aos patitos.
Sumo de 1 ou 2 limões
100 gr de manteiga
3 dentes de alho
1 colher de café deFlor de sal fumado a frio
1/2 colher de cafe de Flor de sal fumado a frio com pimentão picante ( cuidado muito picante)
Um bom punhado de Coentros frescos
1 malagueta sem sementes

Preparação
Comece pelo camarão, com uma faca afiada faça lhe um golpe a todo o cumprimento no lombo. E com cuidado, para não rebentar retire-lhe o intestino.
Aquele fio escuro que o gambão tem pelo lombo abaixo. vire de barriga para cima e abra-os ao meio ao cumprimento, sem separar o camarão em dois. A ficar escalado. Reserve.
Entretanto derreta a manteiga numa tigela, esmague para la os dentes de alho pique os coentros com os talos bem miudinho. Abra a malagueta e raspe bem as sementes, pique miudinho também ( aqui usei a malagueta só para lhe dar cor, pois Flor de sal fumado a frio com pimentão picante já tem o picante necessário)
Junte o sumo do limão e misture muito bem. Com ajuda de pincel encha a barriga do gambão com esta marinada. Deixe repousar por 20 a 30 minutos. Passe a mesma marinada nas maçarocas de milho, reserve também sumo . 
Lave e parta a batata a gosto, e frite em óleo bem quente.
Grelhe o camarão de preferência na brasa assim como as massarocas de milho.
Polvilhe com Coentros frescos picados, salpique com mais um pouco de limão. 
 e acompanhe com uma deliciosa maionese de alho.




Nesta receita contei com o Apoio e qualidade das seguintes Marcas.


Obrigada pela Visita!
Bom Apetite!


sábado, 26 de setembro de 2020

Bruchetas de Figos e Presunto!


 

Figos!  Por ai gostam de figos?
Adoro figos. os figos para mim significa a chegada da minha estação predileta
O outono! 
Eu sei no final do Verão já se encontram figos, mas poucos assim madurinhos prontos a comer.
Estão a espera do Outono! Assim como eu... Gosto muito do Verão calor, dias grandes e quentes, praia e sol. Adoro sim, mas o Outono tem um encanto especial. Os dias ainda são quentinhos com a frescura do inicio e final do dia e suficientemente grandes. Época perfeita.
Mas o que me encanta mesmo é o vento a fazer as folhas dançarem até se soltarem das arvores. As cores quentes, intensas do outono. 
É magico. As frutas de outono a começar pelo maravilhoso figo, que tanto  gosto.
As romãs, as castanhas, os diospiros, os marmelos e os cogumelos, ai os cogumelos. Sim confesso sou uma apaixonada pelo Outono. 
Sou grande adepta de caminhadas de preferência na natureza. E quando entra o Outono estou faminta de uma boa caminhado num bosque, na montanha ou beira mar.
Mas prefiro o bosque para poder estar presente, na imposição do Outono sobre o Verão com sua cores, cheiros, frutas e ninhos vazios abandonados, pois seus inclinos já são voam sozinhos. Adoro o Outono!


Ingredientes
Figos q/b
Pão do dia anterior para fazer torrada
Azeite 
1 dente de alho , cortado a meio
Queijo creme ou outro de sua preferência
100gr de presunto laminado
Mel q/b
Vinagre balsâmico q/b

Preparação
Comece por cortar, os figos ao meio e em 4.
Coloque os figos numa sertã, anti aderente com um fio de mel e deixe caramelizar os figos. Quando estiverem douradinhos regue com um generoso fio de vinagre balsamico e deixe cozinhar por mais uns minutos, reserve.
Corte o  pão em fatias , ligeiramente na diagonal. Leve ao forno ou a uma torradeira para torrar um pouco. Esfregue um lado do pão com o dente de alho e salpique com azeite. Barre com queijo creme, esfarrape o presunto em pequenas lascas e disponha sobre a tosta e por fim os figos, regados com um fio de mel. Salpique com umas pedrinhas de flor de sal para realçar sabores, neste caso ligeiramente fumado devido a flor de sal, fumada a frio.
Salpique generosamente com Tomilho fresco  para lhe dar o contraste de frescura de uma erva Aromática fresca.
E sirva de imediato, ainda morninhas.




Nesta receita contei com o apoio e qualidade:






 Bom Apetite!

  Obrigada pela visita!