quinta-feira, 5 de julho de 2018

Munfins de Mirtilo!





Mirtilo um fruto em alta agora no inicio de Verão, um fruto que gosto muito e como tudo sou de consumir frutas e legumes nas suas épocas.
Então hoje trago uns Munfins de Mirtilo,muito bons e o mais saudável possível, para não estragar as maravilhosas propriedades do Mirtilo. ♥️

           BENEFÍCIOS DO MIRTILO

  • Devido à sua riqueza em anti-oxidantes, previnem doenças cardiovasculares, vários tipos de cancro (nomeadamente o cancro do cólon), atenuam processos relacionados com o envelhecimento (como cataratas e doença de Alzheimer) e outras alterações do sistema nervoso (excelente antídoto para a depressão);
  • Alivia sintomas de infecções urinárias e renais, impedindo a fixação e o desenvolvimento da E. Coli, bactéria preferencialmente causadora de infecções no tracto urinário;
  • Apresenta um efeito inibitório na agregação plaquetária inibindo assim a formação de coágulos sanguíneos;
  • Ajudam a combater a memória de curto prazo e reforça a memória dos idosos;
  • Protegem contra a degeneração relacionada com o envelhecimento das vistas, melhorando a visão nocturna e reduzindo a vista cansada devido às concentrações muito elevadas de antocianinas que possuem, sendo excelentes para prevenir cataratas e retinopatias dos diabéticos;
  • Reduz inflamações do aparelho digestivo e regula o trânsito intestinal devido à sua riqueza em fibras e propriedades anti-sépticas, apresentando propriedades laxantes quando consumidos em fresco e auxiliam o tratamento da diarreia quando consumidos em seco;
  • Indicados para dietas para hipertensão arterial, pela ausência de sódio e colesterol.
  • Fortes propriedades anti-inflamatórias pela sua riqueza em antocianinas;
  • Ajudam a baixar o nível do mau colesterol (LDL);
  • Protege a pele dos radicais livres, ajuda a fixar a vitamina A e acelera a cicatrização.
Os benefícios do mirtilo na saúde
“O mirtilo é uma das maiores fontes de antioxidantes que temos ao nosso dispor, com a vantagem de nos ser apresentado em doses fisiológicas, ou seja, às quais o nosso organismo está habituado, e não em "mega-doses” como existem em muitos suplementos. Com um potencial antioxidante superior ao da maioria dos frutos e legumes mas também do vinho tinto e do chá verde, o mirtilo tem sido associado à prevenção de patologias como a hipertensão, diabetes tipo II, doenças cardiovasculares e vários tipos de cancro. Também na diminuição do declínio cognitivo associado ao envelhecimento e na diminuição dos danos cerebrais em vítimas de AVC o mirtilo tem efeitos positivos e comprovados cientificamente.”

Os Mirtilos têm no entanto algumas contra indicações. Devido ao alto teor em taninos não devem ser consumidos durante mais de 3 meses, nem folhas nem frutos, podendo causar irritação do estômago e intestinos, sobretudo se existirem problemas de gastrites ou úlceras.
Como tudo na vida dever ser consumido moderadamente, com peso e medida.
Texto acima  retirado: AQUI




Ingredientes 
200 gr de mirtilo
130 gr de açúcar mascavado// ou de coco
100 gr de farinha de Alfarroba
100 gr de farinha de Espelta
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
50 gr de óleo de coco
120 gr de natas (usei nata de soja)
3 ovos
1 colher de sopa de sementes de Papoila
1 pitada de flor de sal
Raspa de um limão

Preparação tradicional
Coloque numa taça os ovos e açúcar e bater com ajuda de uma batedeira ate ficar um creme esbranquiçado, junte o óleo de coco, raspa de limão, flor de sal e as natas bater mais um pouco.
Junte as farinha, bicarbonato e o fermento previamente peneiradas e bater mais um pouco por fim junte as sementes de papoila, raspa de limão e os mirtilos previamente lavados e secos.
Com ajuda de uma colher de pau envolva cuidadosamente.
Passe para formas de papel dentro de forma de metal.
Encha cerca de 3/4 das formas e leve ao forno cerca de 20 a 30 minutos ate ficarem cozidos (teste do palito).

Preparação Robot de cozinha (Bimby)
Coloque dentro do copo os ovos e o açucar bater 2 minutos com borboleta, vel.3.
Juntar o óleo de coco, raspa de limão, flor de sal e as natas bater mais  3 mint.  com borboleta.
Junte as farinha, bicarbonato e o fermento previamente peneiradas e bater ainda com borboleta vel. 2/ 4 mint e por fim junte as sementes de papoila, raspa de limão e os mirtilos previamente lavados e secos.
Com ajuda da espátula e  envolva cuidadosamente.
Passe para formas de papel dentro de forma de metal.
Encha cerca de 3/4 das formas e leve ao forno cerca de 20 a 30 minutos ate ficarem cozidos (teste do palito).
Esta receita rende cerca de 16 munfins.








Bom Apetite!


  

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Risotto de Alheira com Cogumelos & Espinafres, acompanhado com Plumas de Porco na Brasa!




Risotto de alheira com cogumelos e espinafres é muito, muito bom. Guloso, um pouco calórico também mas um dia não são dias.
Este é o risotto preferido de meu filho ele adora come como se não tivesse amanha. Faz se muito lá por casa afinal filhote gosta e de preferência acompanhado com secretos de porco ou plumas.
Neste caso foi com Plumas.
Uma refeição ótima para um jantar descontraído com amigos num serão de fim de semana. Onde se pode dividir tarefas uns tratam de grelhar a carne outros do risotto e faz se tão rápido. 
Uma ótima sugestão agora para o verão, acabadinho de entrar.

Ingredientes

1 alheira
3 dentes de alho
1 malagueta
Azeite Q/B
200 gr de arroz para risotto// Arbório ou Carnaroli
100 gr de cogumelos brancos frescos
100 gr de espinafres frescos 
1 litro de água bem quente 
Flor de sal
Vinho branco de boa qualidade Q/B
1 colher de sopa de manteiga 
100 gr de queijo mozzarela 

Preparação Robot de cozinha (Bimby)

Coloque a água a ferver numa cafeteira eléctrica 
Coloque o azeite com os alhos e a malagueta no copo triture 10seg/vel7.
De 5 minut de 100ºC/vel2, refresque com vinho e dê mais 5 minutos a 100ºC.
Junte a alheira e refogue 3 minutos 100ºC/ vel. colher inversa, adicione o arroz, 100ºC/ vel.colher inversa 2 minut. Va juntando a água concha a concha tem que ir vigiando constantemente Durante 15 a 20 minutos (neste risotto uso apenas agua não caldo pois alheira ja tem muito sabor) 
Numa sertã ao lado salteie em alho e azeite os cogumelos e os espinafres por 5 minutos, assim que estiverem junte ao arroz, assim com o molho que está na sertã (muito sabor).
Junte por fim a manteiga e queijo e com espátula envolva muito bem. ajuste por fim o sal cuidado que alheira já tem sal.
Sirva de imediato, acompanha com plumas de porco grelhas na brasa apenas com flor de sal.  

Preparação tradicional
Coloque a água a ferver numa cafeteira eléctrica.
Leve um tacho com azeite, alho e a malagueta bem picadinhos e deixe alourar refresque com vinho branco e deixe cozinhar una 5 minutos até o álcool evaporar coloque a alheira esfarelado e o arroz e v´adicionando a água aos poucos (uso uma concha de sopa) até o arroz cozinhar 15 a 20 minutos. 
Ao lado numa sertã coloque mais uma pouco de azeite e um dente de alho picado salteie os cogumelos e os espinafres, assim que estiverem prontos junte ao arroz juntamente com o molho de azeite e alho de os saltear pois contem muito sabor ai.
Junte por fim a manteiga e queijo e com colher de pau envolva muito bem. ajuste por fim o sal cuidado que alheira já tem sal.
Sirva de imediato, acompanha com plumas de porco grelhas na brasa apenas com flor de sal. 









Bom Apetite!







segunda-feira, 25 de junho de 2018

Pão de espelta com Alfarroba, sementes de Chia e Azeitona Preta.


Pão feito em casa pode ter coisa melhor? Se calhar sim mas pãozinho fresco acabadinho de sair do nosso forno, da nossa cozinha... Ohh delicia.É das coisas que mais gosto de fazer amassar á mão, vê-lo crescer e depois o cheirinho que fica pela casa uma verdadeira delicia. Por mim fazia todos os dias mas sabendo, que não tinha como o escoar diariamente mas lá o vou congelando. E assim tem sempre pão na arca congeladora de casa.
Este receita veio directa da pagina CakeDiction Da querida Ana Rama uma pagina que vale a pena visitar, cheia de delicias.
Tem uma ou outra coisita a mais ou a menos para ir ao encontro de meu humilde palato.
E como já perceberam foi o pão a minha escolha, porque pão lembra me Pic Nic e num Pic Nic tem que ter sempre pão. Imaginem comigo uma serra coberta de flores e leve vegetação sem muito calor claro para não torrar loll.
Sem muita gente a volta... quem me conhece sabe que não sou adepta de multidões, faz me confusão muita gente junta. Mas adoro desfrutar da natureza com respeito por ela claro.
Lema deixar como encontramos. E este pãozinho só me leva para um Pic Nic  no campo, na serra onde quiser onde mais gostar.



Ingredientes
300 gr de água
1 colher de sopa de azeite
300 gr de farinha tipo (65)
200 gr de farinha de espelta
1 colher de sopa de farinha de alfarroba
1 colher de chá rasa de flor de sal
1 saqueta de fermento seco
1 colher de sopa de sementes de chia
100 gr de azeitona preta picada (sem caroço claro)

Preparação Bimby
Coloque a agua, azeite e flor de sal no copo da bimby programe 2 mint/37ºC/vel 2.
Coloque as farinhas o fermento , sementes e azeitona e programe 4 minu/vel Amassar. Retire para uma bacia tape com um pano e deixe levedar num sitio onde não tenha correntes de ar, por 30 a 40 minutos ou até dobrar de tamanho.
De a forma pretendida ao pão passe para um tabuleiro forrado com folha de papel vegetal de uns golpes por cima a gosto. leve ao forno pré aquecido a 200ºC leve também um pequeno tabuleiro com agua ao forno durante cozedura do pão para que a massa não fique demasiado seca.
Deixe cozer também 30 a 40 minutos ou até sentir aquele cheirinho delicioso a pão acabado de fazer pela casa, não tem como falhar ❤️

Preparação tradicional 
Tire a água já com um pouco de temperatura (morna) para uma bacia larga dissolva a flor de sal e junte azeite assim como as farinhas e fermento amasse com as as mão até obter uma massa bem elástica 10/ 15 minutos junte por fim as sementes e azeitona, volte amassar para incorporar tudo muito bem. Faça uma bola, tape com um pano e deixe levedar num sitio onde não tenha correntes de ar, por 30 a 40 minutos ou até dobrar de tamanho.
De a forma pretendida ao pão passe para um tabuleiro forrado com folha de papel vegetal de uns golpes por cima a gosto. leve ao forno pré aquecido a 200ºC leve também um pequeno tabuleiro com agua ao forno durante cozedura do pão para que a massa não fique demasiado seca.
Deixe cozer também 30 a 40 minutos ou até sentir aquele cheirinho delicioso a pão acabado de fazer pela casa, não tem como falhar ❤️






Sejam felizes façam mais Pic Nic desfrutem da Natureza
Aproveitem a vida, as pequenas coisas da vida ❤️



 Bom Apetite!



quarta-feira, 13 de junho de 2018

Victoria Sponge Cake- Sweet World.





Ola muito bom dia!
Sim hoje está um bom dia, sol brilha bom tempo parece que é para ficar...
Perfeito, mas o assunto de hoje é:
Mais um Sweet World, gosto muito de participar nesta rubrica. Aprendo sempre, sempre em todos os sentidos. No conhecimento do bolo na técnica e mesmo na apresentação. É muito satisfatório. Bem este é o meu Victoria Sponge Cake. Um bolo que me surpreendeu muito pela positiva  este bolinho é.
                                            ♥️MA RA VI LHO SO ♥️
E deixem que vos diga que quando vi o bolinho escolhido minha 1º reacção foi bolas mais um bolo de massa seco...
Mas foi faze lo, senti lo e provar que fiquei rendida. Como diz minha mãe quem vê caras não vê corações. 
Tanto que próximo mês vou ter um aniversario muito, muito querido e o Victoria Spong cake esta ali na frente de bolos a escolher. para aniversariante.
Um bolo de muito fácil confecção e super rápido.
Uma maravilha em todos os aspectos. Obrigada querida Susana pela escolha do Mês de Sweet World. Adorei ♥️ 


 É um bolo perfeito para dar boas vindas a tão desejada Primavera, que parece que vem para ficar, finalmente!

Ingredientes para Massa
3 ovos médios
170 gr de açúcar, amarelo
170 gr de manteiga sem sal, amolecida
170 gr de farinha
1 colher (chá) de extracto de baunilha
1 colher (café) de fermento

Ingredientes recheio
150 ml de natas
80 gr de açúcar em pó + para decorar
5-6 colheres (sopa) de Puré de cereja
Morangos, Framboesas e Groselhas frescos para decorar e Hortelã Pimenta 

Preparação
Para o bolo: pré-aquecer o forno a 170ºC.
Untar com manteiga e forrar o fundo com papel vegetal, também untado, de duas formas redondas de 18 cm de diâmetro. Reservar.
Peneirar a farinha e o fermento para um recipiente, permitindo que arejem bastante.
Bater os ovos com o açúcar até estar fôfo, adicionar a baunilha e a manteiga de seguida e bater um pouco mais até estar bem envolvido. Adicionar a farinha com o fermento apenas envolvendo.
Distribuir o preparado em igual quantidade pelas formas, e levar ao forno cerca de 25 minutos. Fazer o teste do palito e se sair seco retirar do forno.
Deixar arrefecer um pouco ainda dentro da forma, una minutos. Retirar os bolos das formas de deixar arrefecer de preferência em cima de uma grelha. 
Se os bolos formarem altos acentuados no topo, aparar pelo menos um, que será o disco da base.
De seguida bater as natas do recheio até ficarem firmes e adicionar o açúcar. Bater um pouco mais e colocar no frio até usar.
Montagem: colocar um disco no prato de servir e espalhar o puré de cereja por cima do disco inferior. De seguida distribuir as natas generosamente. Colocar o segundo disco por cima, polvilhar com açúcar em pó e decorar com as frutas frescas a
 Hortelã Pimenta  e uns salpicos de natas  Servir.
Conservar no frio.






 Bom Apetite!



sexta-feira, 8 de junho de 2018

Bolas de Berlim!!



Bola de Berlim, pois é ... 
Não é aquele doce, bolo que tenha habito de comer mas de muito longe a longe lá me lembro da bela bolinha de Berlim que não comi o ano passado na praia. porque não puxou vontade.
Mas mais forte que a vontade de comer tem em mim a vontade de fazer.
E essa sim difícil de segurar.
E foi esbarrar no Post  do Rui Ribeiro autor do Faz e Come, que a certeza se confirmou. 
Ansiosa por ir para casa, ok confesso sai mais cedo do trabalho e fui ara casa fazer Bolas de Berlim! Ohh Paraíso ❤️  
A receita é feita na integra, segui a risca todos os passo na massa e não falhou ficou impek.
O creme alterei um pouco nos ovos apenas isso receita do Rui 2 ovos inteiros.
Eu 1 ovo inteiro e 2 gemas.



Ingredientes para a massa
450 gramas de farinha T65
50 gramas de açúcar
15 gramas de fermento fresco de padeiro
1 colher de chá de sal fino
25 gramas de manteiga amolecida
225 ml de leite morno
1 ovo
Óleo para fritar

Para o creme
500 ml de leite
1 ovo inteiro
2 gemas
100 gramas de açúcar
50 gramas de maizena
Casca de 1/2 limão

Para polvilhar
100 gramas de açúcar em pó

Preparação
Comece por preparar a massa, misturando o açúcar com o leite morno, a manteiga e o fermento.
Coloque num recipiente amplo a farinha. Forme uma cavidade no centro e adicione os restantes ingredientes. Misture com uma colher de pau.
Adicione o ovo e o sal e misture.
Transfira a massa para a bancada de cozinha e trabalhe, com as mãos, ou com a batedeira, durante cerca de 10 minutos, até obter uma massa brilhante e elástica. Evite adicionar mais farinha.
Pincele um recipiente com um pouco de óleo. Coloque a massa, envolva com película aderente e depois com um pano e deixe levedar até duplicar o volume inicial.

Entretanto, prepare o creme
Misture, numa taça, a maizena, o açúcar, o ovo inteiro mais as gemas e cerca de duas colheres de sopa de leite.
Leve o leite restante ao lume, juntamente com a casca de meio limão.
Assim que o leite ferver, retire a casca de limão, e verta sobre o preparado anterior, sem parar de mexer.
Volte a colocar tudo no tacho e leve ao lume, sem parar de mexer, até engrossar. Retire para um recipiente, cubra com película aderente, que deverá ficar em contacto com o creme para evitar a formação de uma crosta, e leve ao frio.

Preparação de açúcar em pó
Coloque o açúcar dentro do copo da Bimby e pulverize 10 Seg na vel.10

Quando a massa tiver atingido o dobro do volume inicial, verta-a sobre a bancada previamente polvilhada com farinha. Espalme, com as mãos ou com um rolo de cozinha, até obter cerca de 1,5 cm de espessura. Com ajuda de cortador corte pequenos círculos na minha opinião 7 cm de diâmetro é medida perfeita.
Coloque os círculos sobre papel vegetal, tape com um pano e deixe descansar mais uns 30 minutos irão crescer mais um pouco.
Aqueça um tacho ou frigideira funda com cerca de 5 cm de óleo. É importante colocar bastante óleo. Reduza o fogo para a potência média e frite as bolas durante cerca de dois minutos de cada lado, até que fiquem douradas. Se o fogo estiver demasiado quente irão ficar escuras por fora e cruas no interior; pelo contrário, se o óleo não estiver quente o suficiente, irão ensopar na gordura.
Depois de fritas coloque em papel absorvente e com cuidado lime bem a gordura em excesso.
Com a ajuda de uma faca de serra ou de uma tesoura, abra uma "boca" nas bolas, ou seja, como se fosse preparar uma sandes, mas sem soltar os extremos.
Com ajuda de um saco de pasteleiro recheie as bolas bem recheadas.
Coloque num prato e polvilhe generosamente com açúcar em pó.
E pronto tente esperar que arrefeçam na totalidade... sim tente ;)

Preparação da massa num Robot de cozinha, eu usei Bimby
Coloque no copo o leite, a manteiga, o açúcar e o fermento. Programe 2 Min a 37º na Vel 2.
Adicione os restantes ingredientes e programe 3 Min na função Amassar.

Preparação do creme num Robot de cozinha, eu usei Bimby
Coloque todos os ingredientes no copo à exceção da casca de limão. Bata 10 Seg na Vel 6.
Adicione a casca de limão e programe 10 Min a 100º na Vel 3 com Borboleta.



Foi um prazer enorme fazer esta receita bem pratica funcional e com um resultado aprovadissimo por quem provou.
Esta receita foi retirada do blog Faz e Come e como alteração que fiz é muito mínima para não ter qualquer tipo de riscos para quem faça o texto de confecção é todo do Rui, seguido direitinho não tem como falhar. 





Bom Apetite!