quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Bolo de Laranja e Tangerina aromatizado com fava Tonka!



Estamos no pico do Inverno e os frutos críticos abundam. É ver laranjeiras, tangerineira, limeiras e limoeiros carregadinhos de fruto.
E são...tão bonitas as árvores com formas arredondas verdes com  grandes e pequenos pontos cor de laranja e amarelo, os frutos claro.
É também nesta fase, inverno que  este tipo de fruta esta no seu ponto alto. Seja tudo grita Vitamina C. E todos sabemos que não tem nada melhor, com mais sabor do que produto de época.
Então hoje trago laranja e tangerina, todas elas biológicas, do melhor. Num delicioso bolo aromatizado com fava tonka. Esta fantastico já provei. 
E depois tem aqueles dias especiais na nossa vida que tem que ser marcados celebrados com algo especial. Ontem era um desses dias. 22 de Janeiro ❤️.
103 anos de uma Rainha. E dia de festa na aldeia, agora cidade. S. Vicente padroeiro da minha freguesia. Tinha que ter bolinho, não concordam?
Então foi juntar as laranjas, as tangerinas, as datas a comemorar e claro a grande vontade de fazer um bolo. E saiu este bolinho delicioso carregado de vitamina C. Perfeito para combater os estados gripais que se fazem sentir. Fruto da época, assim diz o povo!


Ingredientes para topo do bolo
1 laranja
2 a 3 tangerinas
100 gr de açúcar mascavado
sumo de 2 laranjas e 3 tangerinas

Ingredientes para bolo
sumo de 2 laranjas 
sumo de 3 tangerinas
raspa de 1 laranja
raspa de 2 tangerinas
200 gr de açúcar mascavado
270 gr de farinha
4 ovos
1 fava tonka raspada
1 colher de chá de fermento para bolos

Preparação metodo Tradicional!
Forre uma forma de fundo amovível com papel vegetal fundo e laterais, ligue o forno a 170Cº

1- Comece pela parte que vai ser o topo do bolo, com ajuda de uma mandolina corte a laranja e as tangerinas em fatias coloque dentro de uma sertã anti aderente com o sumo da fruta e o açúcar. Leve ao lume brando e deixe a fruta cozer e reduzir a calda, ate ficar tipo caramelo espesso, reserve até arrefecer.

2- Passe para massa de bolo.
Separe as gemas das claras, bater as claras em castelo , reservar.
Junte o açúcar com as gemas e batas muito bem até obter um creme leve e fofo, junte as raspas das frutas e raspe também a fava tonka.
Sem parar de bater junte o sumo da fruta.

3- Adicione a farinha aos poucos com o fermento, misture bem. Por fim junte as claras em castelo e envolva muito bem.

4- Entretanto as rodelas de laranja e tangerina cozinhadas já arrefeceram disponha- as a gosto no fundo da forma assim como o caramelo que se formou e verta a massa do bolo por cima.
Leve ao forno 30 a 40 minutos até ficar douradinho e cozido. Fazer teste do palito.



Preparação Robot de Cozinha Termomix
1- Forre uma forma de fundo amovível com papel vegetal fundo e laterais, ligue o forno a 170Cº

2- Comece pela parte que vai ser o topo do bolo, com ajuda de uma mandolina corte a laranja e as tangerinas em fatias coloque dentro de uma sertã anti aderente com o sumo da fruta e o açúcar. Leve ao lume brando e deixe a fruta cozer e reduzir a calda, ate ficar tipo caramelo espesso, reserve até arrefecer.

3- Separe as gemas das claras bater vel.3,5/4 minutos/com borboleta, retire do copo e reserve.
Com ajuda de descascador retire a parte vidrada a 1 laranja e 2 tangerina junte o açúcar e pulverize as cascas da fruta. Junte as gemas e a fava tonka raspada.
Volte a colocar a borboleta e bater vel.3,5/ 4 minutos.
Junte o sumo das frutas, bater mais uns segundos. Sem parar de bater vá juntando a farinha peneirada com o fermento  e por fim as claras em castelo, mais 4 min/vel.3,5.

4- Entretanto as rodelas de laranja e tangerina cozinhadas já arrefeceram disponha- as a gosto no fundo da forma assim como o caramelo que se formou e verta a massa do bolo por cima.
Leve ao forno 30 a 40 minutos até ficar douradinho e cozido. Fazer teste do palito.





Bom Apetite!




quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Feijão Frade com Cogumelos e Especiarias!



Confesso que não sou grande apreciadora de feijão Frade. Mas depois de uma amiga me ter falado desta receita fiquei curiosa. E claro fui lá espreitar.
Adorei. É uma receitinha para repetir muitas, mais vezes com toda a certeza.
É uma refeição completa pois tem feijão e cogumelos, substitui na perfeição a carne ou peixe.
E depois, também neste novo ano decidi pelo menos uma vez por semana fazer uma refeição assim. Sem carne, sem peixe. Não falo em deixar de comer, nada disso.Apenas reduzir o consumo  tanto da carne como do peixe. E este prato foi uma agradável surpresa, gostei mesmo muito. Um prato perfeito para estes dias frios de Janeiro, aquece é encorpado, reconfortante. E super económico.
Testem não se vão arrepender! 


Ingredientes
400 gr de tomate bem maduro (ou polpa de tomate / usei em lata)
1 cebola media
4 dentes de alho 
1 malagueta
50 gr de azeite
1 pau de canela
300 gr de cogumelos frescos laminados
1 colher de chá de cominhos
1/2 colher de chá de açafrão das Índias
Flor de sal q/b
1 frasco de feijão frade cozido e escorrido 
coentros frescos q/b

Preparação Thermomix
Coloque no copo a cebola o alho, a malagueta e o tomate pique 5 seg/vel5 
 Adicione o azeite, os cominhos e o pau de canela refogue 7 mint/100ºC/ colher inversa/ vel. Colher.
Junte os cogumelos, o açafrão, flor de sal e parte dos coentros deixe cozinhar mais 7 minutos /100ºC/ colher inversa/ vel. Colher.
E por fim o feijão frade ajuste de sal 5 mint/t/100ºC/ colher inversa/ vel. Colher. Polvilhe com coentros fresco e sirva com fatias de pão do dia anterior.


Preparação Tradicional
Pique a cebola , os alho e a malagueta para um tacho, leve ao lume com azeite junte o tomate também picado se usar natural, pau de canela e os cominhos, deixe cozinhar uns minutos.
Junte os cogumelos laminados, o açafrão, flor de sal e deixe refogar uns 5 minutos e por fim o feijão frade ajuste de sal, deixe cozinhar mais uns minutos até ferver. Polvilhe com coentros fresco e sirva com fatias de pão do dia anterior.





Bom apetite!





segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Um livro...

♡2020♡

E já estamos em 2020, mesmo a porta de nova década? Mais um ano se inicia, mais um monte de planos, de sonhos se iniciam. Novas conquistas e perdas também. 
Sim verdade já vamos a meio do mês de Janeiro, tenho estado um pouco ausente. Queria começar aqui no blog logo nos primeiros dias de Janeiro mas não me foi possível. 
Porque 2020 começa em modo agridoce. Com uma coisa maravilhosa, este livro que vos apresento agora e com a perda da minha querida Molly Brown, a minha Mozinha. E só quem tem amor aos animais, quem passa por isso sabe a dor que é. Igual perder um familiar. 
Ficamos sem forças, sem alento, perdidos :(
Vale-me o consolo de saber que enquanto ela esteve na família, fez e fará sempre parte dela, pois jamais será esquecida.
Foi uma cadelinha feliz ❤️ e fez uma família feliz. Fiz questão de juntar aqui estas duas vertentes na minha vida porque ambas são muito especiais e importantes para mim. E porque a vida é mesmo assim ora nos dá  um pedaço de felicidade, como nos presenteia com uma perda que nos marca a alma e o coração.
Mas é assim que a vida nos faz, nos molda, nos faz crescer apesar da dor da perda tem amor, tem carinho, tem um sorriso que se impõe na lembrança na marca que deixas em mim, minha querida Molly Brown, minha loura ❤️ para sempre no meu ❤️
Obrigada pela tua doce presença, que foste em nossas vidas ❤️
Mas vamos ao livro! 
As minhas melhores Receitas by Cookpad

Um projecto, um sonho  que me foi possível graças a parceria com um Site maravilhoso Cookpad que conheci no Outono passado onde já me foi possível ter um e-book. Para uma simples apaixonada pela cozinha, uma amadora como eu, é algo muito especial. 



Texto que esta na introdução do livro!
Olá, chamo-me Elsa Nunes.
Sou uma mulher simples, que adora cozinhar…
Adoro passear no campo, na montanha, na praia, adoro ser inspirada para o jantar por um passeio pelo campo, pela montanha ou pelo mar, sentir aromas da época e despertar para confeccionar algo através de uma erva aromática, de uma cor, de um fruto ou vegetal ou até mesmo de um cheiro ou uma doce lembrança. Coisas simples e dando sempre preferência, a produtos sazonais.
Venho de uma família de mulheres que sempre foram e são cozinheiras de mão cheia. Cresci em casas onde o coração da casa foi sempre a cozinha. E tive a sorte de trazer também o gosto e o tempero na mão. A cozinha é um mundo fantástico onde podemos tanta coisa, como: viajar, lembrar, despertar, sonhar com um aroma, com um sabor, com uma textura. Porque não tem sabor mais doce do que aquele que nos traz uma lembrança. Viajar através do sabor até um determinado local, a um momento agradável na nossa vida por exemplo.
É magia …
Adoro inspirar-me na natureza, dou sempre prioridade a produtos sazonais e biológicos. Pois também me preocupo com a parte saudável da alimentação. Sou autora de um humilde Blog de culinária: Flor de Rosmaninho. Onde tento passar o gosto pela vontade de cozinhar, de comer e simultaneamente o despertar lembranças de sabores, cheiros, cores de momentos e de locais nas suas memórias. Através do palato.
São as memórias mais doces!
Porque cozinhar é Amar…é sonhar…é sorrir.
E não se esqueçam de usar sempre o ingrediente principal da vida. Amor, muito Amor!
Doses exageradas de Amor.
Quero agradecer a cookpad e à Cecillia Thibes esta oportunidade, este projecto fantástico, que me deu possibilidade de ganhar o meu livro de receitas.
E muito em especial aos docinhos da minha vida, com o apoio, o sorriso e o facto de acreditarem em mim.

Muito obrigada.
Flor De Rosmaninho!

Elsa Nunes.



Ingredientes
um Sonho
um punhado de Amor
1 punhado de carinho
1 mão cheia de dedicação
1 medida/ método de Trabalho 

Preparação
Num recipiente chamado coração coloque o sonho e com cuidado vá adicionando, amor e carinho. 
Junte também pequenas doses de trabalho e dedicação, misture tudo. Com mais amor, carinho e paciência.
Leve ao forno a cozer em banho de ansiedade, retire deixe arrefecer.
Se conseguir, claro!
E sirva a gosto, às pessoas que mais Ama na vida. ❤️ 




Bom Apetite!



terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Bolachas de Gengibre e Canela!




Bolachas de Gengibre! Bolachinhas típicas de Natal!
Já a muito tempo que não fazia bolachinhas, dês-de que miúdos eram pequenos. Acho...
Tardes inteiras a fazer bolachas, memórias tão boas!
É tão fácil de entreter uma ou mais  crianças. Elas adoram participar na cozinha, quando pequeninas. Porque depois de mais crescidos ahhh gostam é de comer, isso sim.
Bolacha de gengibre é típica de Natal, não é?
E sei que já passou o Natal mas ainda estamos em modo de partilha. Coisa que se tem perdido ao longo dos tempos o verdadeiro sentido da partilha. Onde não é o valor do que que se dá, mas sim o tempo que damos para alguém. Quando fazemos algo para dar, para mimar alguém, dar um pouquinho de nós. E para isso não precisamos e épocas especificas. Basta querer, fazer um bocadinho de diferença na vida de outro. Que cada vez fazemos menos, dedicar um pouco de nós aos outros...
E esta ou ou outra receita qualquer é perfeita.
Esta será ultima receita de 2019. Falta de tempo, (vêem do que falo) 
Trabalho não me deixa dedicar tanto quanto eu queria aqui ao Flor de Rosmaninho! Mas uma coisa eu garanto é com muito, Amor o tempo que aqui emprego. Aproveito para vos desejar um Feliz 2020! Que seja repleto de sonhos realizados, de coisas boas, muita saúde e tempo para dedicar aos outros da maneira que mais gostarem! O resto vem por acréscimo.
Queria fechar o ano aqui no blog com algo simples mas de valor. Por isso escolhi estas bolachas super simples de fazer para lembrar que as vezes, pouco é muito, mesmo muito. Basta querermos. Querer é poder... 

Ingredientes
120 gr açúcar mascavado
80 gr de mel
100 gr de manteiga 
1 col.de chá de bicarbonato de sódio
1 ovo
360 gr de farinha sem fermento
1 colh. de chá de canela em pó 


Preparação Robot de Cozinha Thermomix
Pré aqueça o forno a 180ºC
Coloque no copo o açúcar e pulverize 5 seg,/ vel. 9
Junte a manteiga e o ovo 10 seg./vel.4
Junte de uma só vez a farinha, a canela e o gengigre 15 seg/vel.4 e por fim o mel. misture mais 15 seg./vel.4. Entre folhas de papel vegetal estique a massa   com espessura que mais gostar. Com cortadores a gosto corte as bolachas.
Leve ao forno ente 10 a 15 minutos maximo, até ficarem douradinhas.

Preparação tradicional
Com ajuda de robot de cozinha reduza o açúcar a pó. 
Junte a manteiga a temperatura ambiente e o ovo e misture bem.
Acrescente a farinha, canela e gengibre e misture. Por fim o mel e amasse muito bem ate ter uma massa lisa e elástica.
Entre folhas de papel vegetal estique a massa   com espessura que mais gostar. Com cortadores a gosto corte as bolachas.
Leve ao forno ente 10 a 15 minutos maximo, até ficarem douradinhas.




E acredite, que vai colocar um sorriso no rosto de quem comer uma bolachas destas! Porque faz bem e precisamos de acreditar no próximo.
Um sorriso em alguém que Amamos, gostamos, simpatizamos é um sorriso no coração!

❤️ Feliz 2020!! ❤️




Bom Apetite!



segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Bacalhau confitado em cama de Puré de Grão de Bico com crumble de broa e couve Galega!


E eis que chegamos ao mês de Dezembro, mais um ano passado...
E para dar inicio ao mês de Dezembro aqui no blog, trago um bacalhau que pessoalmente gosto muito. Mas só o faço no Inverno dias frios. E é uma otima sugestão para a noite de Natal ou de Ano novo, claro se não tiverem uma mãe como a minha. Nesta noites tem que ser bem tradicional.(Bacalhau cozido com batata, penca, grelos e couve galega).
Mas vamos a este bacalhau em cama de humus com um crumble de couve galega, alho e broa. Uma delicia acreditem-me! E muito simples de fazer também. Vamos lá espreitar a receita?
Este confitado é um pouco aldrabado mas a vezes temos que ajustar tempos ao tempo! Verdade que confitar é cozinhar a baixa temperatura, só acelarei um pouquinho o processo mas não rouba qualidade ao prato em si, prometo.
Um prato perfeito para degustar, num dia frio e chuvoso de inverno ❤️



Ingredientes
4 lombo de bacalhau 
Azeite q/b
6 dentes de alho esmagados com casca
3 hastes de tomilho fresco

Ingredientes para Puré de Grão
1 fraco de grão de bico já cozido (420gr)
1 tira de pimento com 2cm de largura
Azeite q/b
1 dente de alho
sumo de meio limão
1 pitada de flor de sal
1 pitada de pimentão doce

Ingredientes para Crumble 
6 folhas de couve galega 
400gr de broa Azeite q/b
2 dentes de alho

Preparação do bacalhau
Comece pelo bacalhau, coloque numa assadeira onde fiquem bem acondicionados os lombos (espaço à justa assadeira, lombos) Para poupar no azeite. Cubra os lombos na totalidade com azeite esmague os alhos com a pele e disponha junto ao bacalhau assim como as hastes de tomilho. Leve ao forno, em baixo  a 250ºC assim que o azeite começar a ferver, baixe a temperatura par 180ºC de deixe cozinhar por 30 minutos. 
Preparação do Puré de Grão
Num robot de cozinha (usei thermomix) coloque o grão escorrido a tira de pimento, alho, sumo de limão, flor de sal e o pimentão doce, triture tudo alguns minutos vel. 3/5 e 7 até obter um puré bem homogéneo, Rectifique o tempero e reserve.

Preparação do Crumble
Limpe as folhas da couve, retire o tronco, sobreponha umas nas outras e enrole. Corte em juliana o mais fininho que conseguir. Tipo para caldo verde, reserve.
Parta a broa aos pedaços coloque dentro do copo da bimby e dê uns toques de turbo até estar triturada a gosto, reserve.
Numa sertã coloque azeite e os dentes de alho esmagados assim que começar a ferver coloque a couve e deixe cozinhar por uns 5 minutos sempre a mexer aos poucos vá juntando a broa picada e envolva bem no azeite e alho deixe cozinhar alguns minutos até ficar bem crocante, reserve.

Preparar o prato
Gosto de preparar os pratos de forma individual
Coloque uma porção de humus no prato o bacalhau em cima e cubra todo o topo do bacalhau com o crumble, sirva imediatamente com um bom vinho acompanhar e não se vai arrepender. Prometo...
Notas: O azeite que usou para confitar o bacalhau pode guardar e depois usar noutros pratos de peixe, claro. Não desperdice.




Bom Apetite!




segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Palmiers de Salmão fumado Creme Fraiche e Aneto!







Esta receita é totalmente inspirada na pagina Les gourmandises de Sara
Para o desafio a cozinhar com: Do Cantinho da cozinheiras. 
Tem uma ou outra alteração sempre direccionada ao meu gosto pessoal.
Uma excelente entrada.
Folhados de  Salmão Fumado, que eu transformei em: Palmiers de salmão fumado. Troquei também a salsa por aneto.
Pois acho que combina na perfeição com o salmão.
Uma entrada bonita para se levar a mesa.
Muito agradável para o Inverno, pois é quentinha.
Espero que gostem.



 Ingredientes
1 embalagem  massa folhada rectangular
300 g de salmão fumado
Creme Fraiche q/b 
Aneto q/b
sumo de limão (gotas)

Preparação
Trabalhe em cima da folha de papel vegetal que vem a embrulhar a massa folhada.
Espalhe o creme fraiche sobre a massa folhada, deixando cerca de 2cm a toda a volta.
Disponha o salmão fumado por cima, aneto picado e umas gotas de sumo de limão.
Comece por enrolar do lado mais estreito até meio, repita o processo na outra ponta.
Os rolos vão se encontrar a meio.
Aperte um pouco, enrole no papel vegetal e leve ao frigorífico, 1 a 2 a
horas.
Leve ao forno pré aquecido a 170ºC cerca de 20 minutos. 
Ou até palmiers ficarem douradinhos.
Sirva  de preferência morno.





Bom Apetite!




sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Batatas Hasselback



Batata!
Quem não gosta, quase impossível resistir a uma boa batata assada, frita, em puré, grelhada ou até mesmo cozida.
Sabiam que:
A batata começou, antes de mais, por ser apenas uma curiosidade botânica, que muito agradava à aristocracia europeia. Dois séculos depois da sua introdução na Europa, Maria Antonieta adornava os seus cabelos com flores da planta da batata, enquanto o marido, o rei Luís XVI, as usava à lapela. O seu consumo como alimento generalizou-se apenas no século XVIII, fustigado por sucessivas crises alimentares e períodos de fome Em 1710, 40% da população do Reino da Prússia morreu devido à escassez de alimentos e é nessa altura que a batata começa a ganhar a simpatia de alguns grupos. Em 1740, Frederico II, o Grande, rei da Prússia, mandou distribuir um manual sobre como cultivar a batata, com o objetivo de combater a inanição.
A batata inaugurou o século XX num papel de destaque no panorama agrícola e alimentar, mantendo a sua preponderância ao longo do tempo, sendo hoje uma das principais bases da alimentação humana, em todo o mundo.
Em Portugal, a batata foi inicialmente cultivada em meados do século XVIII, em regiões como Trás-os-Montes, Minho e Beiras. As invasões napoleónicas, no início do século seguinte, com os soldados franceses a trazerem batatas nas suas provisões, ajudaram a divulgar o alimento.
Em 1870, o livro de culinária O Cozinheiro dos Cozinheiros, da autoria de Paulo Plantier, coloca pela primeira vez a batata nos tratados de culinária, apresentado 18 maneiras de a cozinhar. Seis anos depois, outro livro, Arte de Cozinha, de João da Mata, introduz a batata nas mais variadas receitas, tornando-a indispensável à gastronomia portuguesa.
Pode ver mais factos muito interessante sobre a batata: AQUI
Mas a que trago hoje é a Batata Hasselback, uma batata que fica com uma apresentação lindíssima. E que combina muito bem com carne ou peixe.



Ingredientes
Batatas (as que quiser)
Flor de sal q/b
Alho em pó q/b
Azeite q/b
Salsa seca q/b

Ingredientes Molho
2 dentes de alho
60 ml/gr de azeite
15 ml/gr vinagre branco
pimenta preta moida na hora q/b
Flor de sal q/b

Preparação
Comece por lavar muito bem as batatas, com ajuda de um esfregão mesmo, seque-as.
Tente que tenham todas mais ao menos menos mesmo tamanho.
Corte as batas as rodelas fininhas mas sem separar unida pelo fundo(base)
Aqui tem um truque coloque a batata dentro de uma colher de sopa e fatie a batata, a borda da colher não deixará que a faca vá até ao fundo separando a batata.
Coloque dentro de uma assadeira, reserve.
À parte numa tigela junte o azeite, alho em pó, flor de sal e a salsa seca mexa muito bem até dissolver a flor de sal. E regue as batatas com este molho.
Tendo o cuidado de fazer com que o molhe se entranhe nos golpes da batata. Para fazer chegar o sabor dentro da batata.
Leve ao forno a 200ºC cerca de 40 a 60 minutos . Durante o tempo que esta a assar regue a batata com o molho.

Preparação de molho para batata. Método Termomix
Entretanto ao lado num robot de cozinha coloque 2 dentes de alho, 60 ml/gr de azeite, 15 ml/gr vinagre branco, pimenta preta moída na hora q/b e uma pitada de flor de sal q/b. Triture 1 mint/vel.4. Reserve.

Preparação de molho para batata. Método Tradicional
Coloque num copo alto os dentes de alho, 60 ml/gr de azeite, 15 ml/gr vinagre branco, pimenta preta moída na hora q/b e uma pitada de flor de sal q/b. Triture com ajuda da varinha magica. Reserve.

Assim que as batatas estiverem assadas sirva com uma carne grelhada, assada ou com peixe também vai muito bem. regue generosamente com o molho que fez.
Prometo que não se vai arrepender.




 
 Bom Apetite!