quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Cogumelos selvagens!


Adoro cogumelos, não só de os comer gosto muito das suas formas e cores.
E tão bom entrar num bosque, fazer uma caminhada de maquina fotográfica em mão e fotografa-los no seu ambiente natural.
São muito bonitos e venenosos também... 
Por isso quando não se conhece o melhor é nem mexer sequer não tocar...
Mais seguro comprar no super mercado!
Mas tem espécies que são comestíveis e maravilhosas deixem que vos diga. 
E eu já sei identificar (uma) 
Esta o Macrolapiota  Procera, conhecido também como: Agasalho, tortulho, frade, púcara, marifusas, santieiro.
Que agora no Outono aparecem, quando mais chuvoso for mais se encontram.
Estes foram servidos como acompanhamento, que fiz questão de deixar em separado para sentir seu sabor ao maximo.
Foram confeccionados de uma forma muito simples.





Ingredientes
Cogumelos selvagens
3 dentes de alho
1 malagueta
Flor de Sal Q/B
Vinho branco Q/B
1 pacote de nata vegetais

Preparação
Comece por limpar muito bem os cogumelos retirar todo tipo de sujidade que eles possam ter terra e afins...
Corte-os a gosto .
Numa certã coloque  3 dentes de alho esmagados , a malagueta laminada e deixe alourar para azeite ficar perfumado com alho e malagueta.
Refresque com um pouco de vinho branco e deixe o álcool evaporar, coloque os cogumelos e as natas, deixe cozinhar até reduzir tempere com flor de sal e sirva como acompanhamento ou até mesmo em cima de uma boa fatia de pão torrado. São maravilhosos.

E tão rápido sua época, passa num ápice. Se calhar por isso é que é tão bom, por ser pouco.
E ficamos sempre na saudade.






Para o ano tem mais!

E tem esta época linda, maravilhosa que é o Outono onde as cores são fantásticas . Isto para não falar das diferentes formas de cogumelos que se pode encontrar nesta época. 
Claro que se não conhecemos , não mexemos... Mas que são lindos são, sem duvida alguma.
Sim confesso adoro acho lindissimo estas formas estas cores e todo seu mistério a volta venenoso, não venenoso?... Claro que nunca mexo, mas posso olhar e fotografar.
Deixo aqui alguma espécies com as quais já me cruzei, acho-os tão lindos!

















domingo, 25 de novembro de 2018

Angel Cake!



Aqui atrasado numa conversa de grupo (culinária) vi qualquer coisa sobre um tal de um Angel Cake. Um bolo feito com claras algo que me interessou pois tenho sempre muitas claras a sobrar lá por casa, por norma congelo. 
Então encontrei aqui forma de gastas essas claras que vão sobrando. 
Encontrei esta receita no blog BIMBEXPRESS da querida Alexandra Abrantes.
Que este mês foi o blog contemplado no grupo (O Cantinho das Cozinheiras) E foi esta a minha escolha para fazer esta pequena homenagem a um grande Blog.
Porque é muito bom sim faço muita coisa deste blog, alias tenho receitas já aqui no Flor de Rosmaninho do Bimbexpress.
A mais famosa é (A nossa Francesinha) ❤️ lolll
Espero que gostem...
Que gostes Alexandra, tanto quanto eu. Beijo Alexandra e obrigada! ❤️


Ingredientes
 10 claras
 200 gramas de açúcar
 150 gramas de farinha
 8 gramas de cremor tártaro
 1 colher de chá de fermento


Ingredientes Recheio (Doce de ovos)
10 gemas
10 colheres de açúcar amarelo
10 colheres de sopa de leite

10 nozes

Ingredientes Cobertura
200 gr de chocolate branco
50 gr de natas
1 colher de sopa de manteiga
Coco ralado Q/B (muito)


Preparação do bolo Robot de Cozinha
Colocar a borboleta na lâmina e deitar as claras no copo da bimby (partir cada ovo separadamente para verificar se estão bons para consumir, e separar a gema da clara). A regra é o copo e a borboleta da Bimby estarem bem limpos e secos, ou seja, sem qualquer vestígio de gordura. Caso contrário, as claras não crescem. Enquanto as claras estão a bater no copo com a borboleta, deve retirar o copo medida para que entre ar. É exactamente esse ar que permite que as claras cresçam (http://www.mundodereceitasbimby.com.pt/truques-e-dicas/2488/montar-claras-em-castelo.html) e 1 minuto  por cada clara, temperatura 37º C, velocidade 3 e meio. Coloque também uma pitada de sal.
Mistura-se muito suavemente a farinha, o açúcar, o cremor e o fermento, apenas com a ajuda da espátula.
Vai ao forno em forma molhada e untada a 170º C até ver que está cozido (fazendo o teste do palito).
Deixa-se arrefecer de cabeça para baixo.
Preparação do doce de ovos
Colocar todos os ingredientes excepto as nozes num tacho e levar ao lume brando, mexer sempre até engrossar (consistência desejada)
Deixar arrefecer esta pronto
Abrir as nozes e parti-las grosseiramente, reservar.

Preparação da ganache de chocolate branco
Derreter o chocolate numa taça de vidro em banho maria, juntar a manteiga e as natas mexer bem, até obter uma ganache lisa e brilhante.
Deixar arrefecer um pouco.

Montar o bolo Corta-lo a meio depois de frio barrar com o creme de ovo e nozes grosseiramente partidas. 
Colocar outra parte em cima e cobrir com a ganache quase fria, pode ser morna( entranha se mais no bolo)
Cobri com Coco ralado, muito coco.



Este, eu recheei com doces de ovos e cobri com ganache de chocolate branco e coco... muito coco.
❤️Decore a gosto ❤️




E este mês foi assim, a cozinhar com...
Alexandra Abrantes

Bom Apetite!


quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Tarte de Maça!


Tarte de Maça! 

Maça deve ser a fruta que mais se usa assim neste tipo de tartes. 
E fica muito boa! Quente, fria com café, ao lanche ao pequeno almoço.
É uma tarte que se come em qualquer ocasião. Eu prefiro ainda morna com uma bolinha de gelado acompanhar, humm tão bom! 
Fui presenteada com uma boa quantidade de maças biológicas, aquelas feias com marcas e até deformadas mas de um sabor maravilhoso. Maças de Quina é assim que se chama este tipo de maça.       Obrigada  
Como não queria desperdiçar nenhuma fiz esta tarte, onde tentei preservar ao maximo o sabor a doçura da maça.
E resultou muito bem simples com sabor e... muito Amor. 



Ingredientes massa 
200 gr de farinha (usei de espelta)
10 gr de manteiga aos cubos, fria
1 a 2 colheres de sopa de água fria
1 ovo
1 pitada de sal

Ingredientes Recheio
1 quilo de maça de quina
Sumo de limão q/b 
150 gr de açúcar amarelo
20 gr de vinho do Porto branco
1 colher de chá canela em pó q/b
Geleia de romã 
1 colher de sopa de açúcar mascavado

Preparação Massa (Robot de cozinha)
1. Coloque todos os ingredientes dentro do copo.
2. Programe 4 mint/amassar, retire embrulhe em película e leve ao frio enquanto prepara o recheio.

Preparação Massa(método tradicional)
Junte todos os ingrediente dento de uma taça grande e misture, amasse bem ai uns 10 minutos, até obter uma massa macia e elástica embrulhe em película e leve ao frio enquanto prepara o recheio.

Preparação do recheio (Robot de Cozinha)
1.Comece por lavar muito bem as maças, não descasquei apenas retirei o caroço. 
2. Parta em quartos e com ajuda de uma mandolina corte laminas bem finas (meias luas) regue com sumo de limão para não oxidar.
3. Retire as meias luas mais bonitas para o lado, o suficiente para cobrir parte superior da tarte e coloque a restante maça dentro do copo junte o açúcar, canela e o vinho do porto, programe               
10 mint/vel.colher/100ºC.
4. Assim que terminar o tempo triture alguns segundos vel.4 e 5.
Não é para ficar puré, mas sim com grumos alguma consistência (pequenos pedacinhos de maça).
Deixe arrefecer um pouco.
5. Estique a massa e forre uma tarteira a gosto.
6. Passe o pure para dentro da tarteira e cubra com as meias luas reservadas a gosto, pincele as meias luas de maça com geleia de romã e polvilhe com açúcar mascavado.
7. Leve ao forno pré aquecido a 180ºC 30 a 40 minutos.
Ou até ficar cozida bem douradinha.

Preparação Recheio (método tradicional)
1.Comece por lavar muito bem as maças, não descasquei apenas retirei o caroço. 
2. Parta em quartos e com ajuda de uma mandolina corte laminas bem finas (meias luas) regue com sumo de limão para não oxidar.
3. Retire as meias luas mais bonitas para o lado, o suficiente para cobrir parte superior da tarte e coloque a restante maça dentro de uma panela e leve ao lume médio cerca de 10 minutos.
4. Triture com varinha magica mas grosseiramente.
Deixe arrefecer um pouco.
5. Estique a massa e forre uma tarteira a gosto.
6. Passe o puré para dentro da tarteira e cubra com as meias luas reservadas a gosto, pincele as meias luas de maça com geleia de romã e polvilhe com açúcar mascavado.
7. Leve ao forno pré aquecido a 180ºC 30 a 40 minutos.
Ou até ficar cozida bem douradinha.
E sirva quente ou fria a gosto! 






Bom Apetite!