Bolo de Limão e Flor de Sabugueiro!


Bolo de Limão e flor de Sabugueiro, um bolinho que já andava à anos para fazer. E sempre deixava escapar a aromática época da flor de sabugueiro.
E como sabugueiros é o que mais tem perto de mim. Em jardins, 
 Era imperativo  para mim fazer o xarope, tudo direitinho de raiz.
E foi este ano, que o acontecimento se deu apanhar as flores delas fazer o xarope e depois este delicioso e aromático bolinho. Para repetir mais vezes pois xarope sobrou. Mas também fica fantastico em refrescos , gin tónicos e outros deliciosos cocktails. Que serão desgostados em épocas mais quentes. No Verão, que se aproxima...
o sabugueiro ainda esta em alta, graciosamente florido, lindo! Façam o xarope é super versátil na cozinha. Isto para não falar no maravilhoso passeio que podem fazer para coletar as delicadas flores. Um conjunto de doces atividades. Deixo aqui o link do xarope para não perderem nada! Xarope de Flor de Sabugueiro!  



Ingredientes/Bolo
125 g de manteiga
 170 g de açúcar
 3 ovos caseiros 
 Raspa de 1 limão
 sumo de meio limão
 1 c. (chá) de xarope  de flor de sabugueiro (opcional)
 4 c. (sopa) de leite
 175 g de farinha s/ fermento
 1 c. (chá) de fermento em pó
 1 pitada de sal

Ingredientes/Calda
 sumo de 1 limão
 2 c. (sopa) de xarope de flor de sabugueiro (opcional)
 1 c. (sopa) de água

Ingredientes/Glace de Limão
1 chávena de açúcar em pó
Sumo de limão q.b

Preparação Método Tradicional
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Unte com manteiga e forre com papel vegetal uma forma de fundo amovível.
Bata a manteiga com o açúcar durante alguns minutos até obter um creme esbranquiçado.
Adicione a raspa e o sumo de limão, xarope  de flor de sabugueiro e o leite. Sem deixar de bater, junte também os ovos, um de cada vez.
Adicione o sal, a farinha peneirada e o fermento em pó. Envolva até todos os ingredientes estarem bem ligados.
Leve ao forno durante cerca de 45 minutos, ou até o bolo ficar douradinho. Faça o teste do palito para confirmar que está cozido.

Prepare a calda: leve um tacho ao lume com o sumo de limão, o xarope de flor de sabugueiro e a água e deixe ferver. Com  o bolo ainda quente, pique toda a superfície com um palito e regue com  a calda, também  quente.
Deixe o bolo arrefecer completamente na forma e só depois desenforme.

Prepare o glacé de limão: misture 1 c. (sopa) de sumo de limão de cada vez com o açúcar em pó, até atingir a consistência desejada.
Espalhe o glacé sobre o bolo e decore com flores de sabugueiro, a gosto.

Preparação Robot de cozinha
Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Unte com manteiga e forre com papel vegetal uma forma de fundo amovível.
Coloque a manteiga e o açúcar no copo e programe (2min/37ºc/vel2).
Adicione a raspa, sumo de limão,  xarope de flor de sabugueiro, o leite e programe (1min/vel3). Sem desligar o robot, junte os ovos pelo bocal, um de cada vez.
Adicione o sal, a farinha e o fermento e programe (10seg/vel6).

Leve ao forno durante cerca de 45 minutos, ou até o bolo ficar douradinho. Faça o teste do palito para confirmar.

Prepare a calda: coloque no copo limpo o sumo de limão, o xarope de flor de sabugueiro e a água e programe (5min/100ºc/vel1). Com  o bolo ainda quente, pique toda a superfície com um palito e regue com a calda, também  quente.
Deixe o bolo arrefecer completamente dentro da forma e só depois desenforme.

Prepare o glacé de limão: misture 1 c. (sopa) de sumo de limão de cada vez com o açúcar em pó, até atingir a consistência desejada.
Espalhe o glacé sobre o bolo e decore com flores de sabugueiro, a gosto.





Tiras de Frango com Panko!

 



As vezes apetece uma guloseima e rápida de preferência. 
Sem perder horas na cozinha.
E estas tiras de frango com panko, são mesmo muito saborosas. Que também se podem mergulhar, afogar em molho. AHH às vezes apetece assim uma loucura, fritos e molhos.
Pronto os molhos são ketchup e molho de iogurte, não são dos piores.
Mas que combinam muito bem aqui com as tiras de frango, super estaladiço.
Os mais novos também não lhe resistem.
E sempre é melhor que os que compram nos fast food.

Ingredientes
2 peitos de frango
Sumo de 1 limão 
1 malagueta 
Flor de sal q/b
Alho em pó q/b
Panko q/b
1 ovo 
Óleo para fritar q/b
Ketchup q/b

Ingredientes para molho de iogurte
4 colheres de sopa de iogurte natural
1 fio de azeite (1 colher de chá)
sumo de meio limão 
Flor de sal q/b
1 dente de alho esmagado

Preparação do molho de iogurte
Numa tigela coloque o iogurte, com ajuda de uma esmagador esmague o alho, para dentro do iogurte, junte os restante ingrediente e mexa muito bem, reserve.

Preparação das tiras de frango 
Corte os peitos de frango em bifes e depois em tiras.
Coloque-os em marinada com sumo de limão, malagueta. flor de sal, alho em pó.
Deixe a marinar cerca de 1 hora.
Passe as tiras de frango pelo ovo batido e depois no panko.
Certifique que fica bem coberto com o panko.
Frite em óleo bem quente, ate ficarem douradinhas a gosto. 
Sirva ainda quente com ketchup e molho de iogurte.


Nesta receita contei com o apoio e qualidade de

Xarope de Flor de Sabugueiro!!




A primavera já esta bem instalada as flores abundam, as arvores também todas floridas.
E uma delas é o sabugueiro. É linda.
A flor de sabugueiro é branquinha, super aromática e tão minúscula a flor em si. Se não conhecem vão a procura dela nesta altura, elas estão todas floridas e junto a rios. Isto para não falar no maravilhoso passeio que podem dar. Já alguns anos que ando para fazer este xarope, mas por alguma razão não chegava a tempo a estas delicadas flores. Super fáceis de encontrar, sempre a beira rio.
O xarope, já esta. Agora podem sair uns bolinhos aromatizados com com sabugueiro e também quero fazer  um licor de sabugueiro. Também me pareceu muito boa opção.
Depois mostro claro. 



Ingredientes
1 litro de água
1 quilo de açúcar amarelo
20 a 30 flores de sabugueiro (usei 23 flores) 
2 limões

Preparação
leve a água ao lume ate começar a ferver. 
Assim que ferver junte o açúcar e mexa bem até ele se dissolver todo.
Deixe arrefecer até ficar morna.
Corte os limões as rodelas descartando as pontas.
Corte o pé da flor o mais rente possível só a usar as flores (a cúpula) 
Não lave, sacuda só a olhe bem para ver se não tem pequenos bichitos, aranhas e assim.
Se lavar a flor já lhe vai retirar parte do seu aroma.
Quando a água estiver morna mergulhe as flores e as rodelas de limão as camadas , flor, limão. E deixe repousar por 2 dias num sitio escuro, dentro do armário por exemplo.
Passados esse 2 dias coe o xarope para garrafas esterilizadas. Feche e guarde no frigorifico.
Fechadas no frigorifico aguentam muito tempo. Não será caso destas, pois já tenho ideias para elas. 





Polvo no forno com Batata-doce!

 





Olá! 
Estão bem? Espero que sim.
Por aqui as coisas também, vão bem na medida do possível.
Hoje trago um Polvo no forno que fica maravilhoso. Quando vi esta receita, logo decidi. Tenho que fazer. 
E sabia que iria gostar, muito. 
Aproveito também para vos falar um pouco do Blog de onde tirei esta maravilha.

                                                          Sugar Bites

Um Blogue que eu gosto muito particularmente, com o qual me identifico em sabores e imagens. Assim como a mentora do  Sugar Bites
A querida Paula Guerreiro. Pessoa que não conheço pessoalmente mas com a qual me identifico. Coisas que sentimos, mas não conseguimos explicar...
Adoro a cozinha dela, alias já ca tenho algumas coisa da Paulinha 💛
As fotos que faz, sempre tão apelativas, apetitosas que me deixam sempre com vontade de replicar.
E este polvo teve mesmo que ser, ficou tão bom, tão bonito, que depois de ter pedido à  sua autora, veio para aqui.
E se gostam de polvo e batata doce tem mesmo que fazer. E eu prometo que não se vão arrepender.
Isto para não falar que é uma otima opção, para um dia de visitas em casa.
Dá pra por tudo pré pronto, só a ir ao forno quando for hora do jantar ou almoço. 
Um brilharete, garantido.
E não tem que estar sempre a fugir para a cozinha.
Obrigada Paulinha por mais uma deliciosa partilha. Aprovada para fazer mais vezes.
E agora vamos a receita. Deixo também o link da receita original, porque troquei 2 coisas. Usei malagueta no lugar da pimenta e a rama verde de cebola nova no lugar dos coentros. 
Gosto pessoal.




Ingredientes
1 Kg de batata doce (usei amarela)
1,5 Kg ou 2 Kg de polvo
5 dentes de alho
Flor de sal q.b.
1 malagueta
Rama verde de cebolas nova
1 folha de louro
200 ml de azeite

Preparação
Comece por lavar muito bem e  cozer o polvo. Eu coloco a cozer em lume medio baixo sem agua, ele coze na agua que vai largando. E fica no ponto de sal. O tempo varia sempre com tamanho do polvo. Mas vai testando com um garfo, em média demora 45 minutos a 1 hora. Reserve.
Coza as batatas com pele e um pouco de sal, reserve.
Num tacho pequeno leve os alhos, malagueta e o azeite, em lume baixo (confitar) lentamente até os alhos ficarem bem lourinhos. Reserve.
E por fim para levar ao forno.
Numa assadeira disponha o polvo e as batatas partidas em rodelas grossinhas (2 a 3 cm de espessura). Junte a folha de louro os alhos que foram confitados e regue com o azeite
De forma que possas tudo alourar no forno durante 15 a 20 minutos , 180Cº, pré aquecido.
Polvilhe com a rama verde de cebolas novas e sirva de imediato.
Tanto o polvo como as batatas ficaram com pontas, bordas crocantes. Uma delicia.



Almei !

 



Olá hoje venho apresentar  Almei uma pequena empresa mas com tudo para ser um sucesso garantido. Porque o que mais se destaca e o que me despertou curiosidade foi. O Amor.   
Que encontrei nas tabuas e na doce Rafaela, sempre que falamos. E como eu também sou uma apaixonada pela cozinha e seus utensílios. Foi Amor a 1º vista.
Pela Almei .
Onde o Amor e carinho transborda, na aplicação do trabalho. Onde se sente que foi feito com Amor, Para mim é a base principal de tudo que faço. 
Obrigada pela confiança,  Almei 💛
Tabuas executadas a mão, com acabamentos de óleo mineral e cera de Abelha.
Para poder estar em contacto direto com alimentos sem qualquer problema.
Lindas, perfeitas , únicas e bem funcionais nas nossas cozinhas. 

Deixo aqui algumas das peças fantásticas que Almei  tem, mas  visite pagina e Instagram e vai se deliciar com beleza destas tabuas.
Almei surge do nada. E de nós. 
Vemo-nos à mesa!
Com amor em forma de madeira


 

Se quiser adquirir uma destas maravilhosas tabuas através do Flor de Rosmaninho. Use Este código  FR2021  e terá acesso a um desconto direto de 20%
E assim, terá uma tabua única que pode ser personalizada a seu  gosto.



Mousse de chocolate em ovo de chocolate com surpresa de morango!


Olá, têm passado bem? Espero que sim.
Hoje estou aqui com uma nova receita, algo bem simples, bonito e cheio de sabor.
Uma sobremesa perfeita para o almoço de domingo de Páscoa. Os mais novos e graúdos vão adorar, com toda a certeza.
O blog tem estado parado, esta é a segunda partilha que faço no ano que corre de 2021. Por vezes é preciso parar um pouco abrandar ritmos para colocar sentimentos e emoções no lugar certo. Alinhar novos rumos, nova cara, novos projetos...
A primeira partilha foi a apresentação do novo visual já elogiado💗
Adoro o novo look do Flor de Rosmaninho - mais fresco e suave, está lindo.
O meu muito, muito obrigada a todas as palavras de apoio e carinho recebidas. São estas pequenas coisas que me dão alento e motivação para continuar e seguir em frente com este meu doce projeto. E deixem-me dizer-vos, estou cheia de ideias e planos para o Flor de Rosmaninho. Para uma nova etapa bem doce doce e florida deste humilde blog. Só tenho a agradecer a todos desse lado pelo carinho. Obrigada de 💗

Mas vamos lá à receitinha... Então hoje trago uma deliciosa mousse de chocolate e requeijão. Acompanhada por uma deliciosa compota de morangos e vinho do Porto escondida no fundo de uma metade de um ovo de chocolate.
A mousse sendo de chocolate e requeijão não se torna demasiado enjoativa. Combina muito bem.




ingredientes para 4 unidades
2 ovos de chocolate de Pascoa (comprei prontos)
200 gr de chocolate a gosto, usei de leite.
4 ovos inteiros
1 requeijão 200a 250 gr
1 colher de sopa de mel

Ingredientes para compota de morango
400 gr de morangos
2 colheres se sopa de vinho do porto
1 colher de sopa de mel

Preparação: método Tradicional
Comece por fazer a compota de morangos. Lave e pique grosseiramente os morangos, leve ao lume com o mel e vinho do porto deixe cozinhar até ficarem macios, reserve a arrefecer.

Entretanto coloque o chocolate a derreter em banho maria. Assim que estiver derretido retire do lume e deixe arrefecer um pouco. Separe as gemas das claras. Bater as claras em castelo bem firme, reserve. 
Desfaça o requeijão com ajuda de um garfo e  misture no chocolate mexendo muito bem para não ficar com grumes. juntes as gemas e uma colher de sopa de mel e misture muito bem, até obter um creme bem homogéneo. Por fim e com cuidado para não perder o ar as claras aos poucos, envolva bem. Esta pronta a mousse.

Divida os ovos de chocolate ao meio com cuidado para não partir. Será a caixinha onde vai servir a mousse. Coloque no fundo a compota de morango, cubra com a mousse e decore a gosto. Eu usei morangos frescos, lascas de chocolate branco e Hortelã fresca

 Leve ao frio no mínimo 3 a 5 horas de preferência de um dia para outro.
Sirva bem fresca esta mousse e faça as delicias dos que partilham a sua mesa. 


Preparação: método Robot de Cozinha
Coloque os morangos lavados e sem pé no copo com o mel e vinho do porto pique 5 seg/vel.4/velocidade inversa. Programe 6 mint./temp.90ºC /vel colher.

Retire e deixe arrefecer.

Sem lavar o copo mas bem raspado com rapa salazar pique o chocolate com uns toques de turbo. Programe 5mint/ vel.3/temp. 50ºC.  Junte o mel e requeijão misture alguns segundos vel. 5 para desfazer bem o requeijão e por fim as gemas.

Retire do copo lave e seque bem ou use outro se tiver. Para bater as claras em castelo. Com ajuda da borboleta envolva bem as claras com a mistura de chocolate numa velocidade baixa. Para não retirar muito ar. 
Esta pronta a mousse.

Divida os ovos de chocolate ao meio com cuidado para não partir. Será a caixinha onde vai servir a mousse. Coloque no fundo a compota de morango, cubra com a mousse e decore a gosto. Eu usei morangos frescos, lascas de chocolate branco e Hortelã fresca


Leve ao frio no mínimo 3 a 5 horas de preferência de um dia para outro.
Sirva bem fresca esta mousse e faça as delicias dos que partilham a sua mesa. 





Nesta receita contei com o apoio e qualidade de Aromaticas Vivas

A um novo começo...

Olá boa tarde! Hoje não trago receita nova. Mas sim uma nova imagem ao Flor de Rosmaninho! Aqui no Blog  na página do Facebook e no Instagram.

E achei por bem apresentar-vos. 

Esta novas alterações, as quais adoro. Ficou mesmo ao meu agrado. Espero que gostem também. 

Para recomeçar, com novas partilhas no blog. O qual tem estado parado, pois queria recomeçar com nova apresentação. E confesso que os tempos não têm sido fáceis, para mim, para todos nós. Esta pandemia que insiste em marcar presença nas nossas vidas. E assim mexer com todos os nossos projetos e planos. Mas temos que seguir em frente com esperança e novos sonhos.

Acreditar, sorrir e sonhar💓

Então deixo aqui a nova e linda apresentação do Flor de Rosmaninho.

E prometo recomeçar tão breve quanto me for possível com novas partilhas. 

Obrigada pela vossa presença!

Elsa Nunes/ Flor de Rosmaninho!!






Salada de Inverno, rica em vitamina C!!! Salada de funcho, laranja, nozes, maça e romã!!!


7


8
Estamos na recta final do Outono, o Inverno está mesmo a chegar, oficialmente claro.
E no Inverno precisamos de muita vitamina C.
Para ajudar a reforçar o nosso sistema imunitário. E agora mais que nunca, com a pandemia que vivemos. 
Devemos tentar uma dieta rica em vitamina, A;B e C minerais , cálcio e ferro.
O mais possível e de preferência com alimentos da época.
Assim é esta salada de Inverno como lhe chamei. Um verdadeiro cocktail vitamínico. E super saborosa. Perfeita para acompanhar carne ou peixe.
Com funcho, laranja, maça, romã, nozes e cebola para quem gostar. Ah e umas folhas de coentros. Que lhe dá uma frescura fora de serie, umas notas de Verão.
Uma verdadeira festa de sabores no palato, acreditem no que vos digo.
Sabores de Outono e Inverno. A salada perfeita  para nos despedirmos, do Outono e dar as boas vindas ao Inverno. Com um churrasco, de carne ou peixe. Indiferente, vai bem com as duas opções. Vão por mim.

E assim fazemos a transição do Doce Outono, para o frio de Inverno!
Que já vai dando sinal de sua chegada!♥️

Sabores de época🧡



Ingredientes
1 raiz de funcho
2 laranjas
1 romã
2 maçãs medias
1 cebola pequena
6 nozes
Azeite q/b
Vinagre balsâmico
Coentros frescos (algumas folhas)

Preparação
Comece por laminar a raiz de funcho com ajuda de uma mandolina.
Com placa de 3 mm para deixar (bem fininha) funcho tem um sabor muito intenso. Reserve.
Corte a cebola com mesma lamina.
Troque placa e corte maça em palitos 10 mm  de espessura, com mandolina claro.
Regue com sumo de limão para não oxidar.
Parta as nozes em pedaços.
Separe os bagos da romã.
Descasque e corte em gomos as laranjas, de preferência sem a pele branca.
Por fim coloque todos os ingredientes, numa travessa e misture-os todos muito bem. Tempere com flor de sal, azeite e umas gotas de vinagre balsâmico, em creme. Pouco pois a maça já leva acidez do limão. Disponha umas folhas de coentros por cima e sirva de imediato. Com carne, com peixe, combina muito bem com ambos.




Nesta receita contei com o apoio e qualidade de:



Gyozas de Porco e legumes!



 Gyozas!
Já andava a muito tempo para testar estas pequenas maravilhas.
já tinha comido, claro em restaurantes. E gosto muito. 
Fazer em casa é sempre uma boa alternativa. 
Sabores e texturas que mais gostamos, uma infindável fonte de opções.
Quando decidi fazer as Gyozas, a unica coisa que comprei foi carne de porco. O resto ajustei com o que tinha em casa. E como estamos em tempo de confinamento, não tinha qualquer forma de conseguir comprar algo mais. Tudo fechado. Há que adaptar. E saíram perfeitas.
Para uma 1º vez.
Deixo aqui em baixo um pouco sobre as Gyozas. Pois acho sempre interessante conhecer um pouco da historia do que comemos.  


Gyoza, os tradicionais pasteizinhos japoneses. Embora o Gyoza [ギョーザ] seja originalmente uma iguaria da culinária chinesa, ele tornou-se muito popular em todo o Japão. 
Enquanto que na China, o Gyoza, cujo nome chinês é Jiaozi, pode ter vários tipos de recheio, no Japão, basicamente seu recheio é de carne de porco picada, repolho, cebolinha, alho e gengibre.

Uma breve história do Gyoza no Japão
O registro mais antigo do gyoza no Japão, remonta ao período Edo, quando o daimyo e entusiasta de alimentos Tokugawa Mitsukuni, popularmente conhecido como Mito Koumon, experimentou o gyoza feito por Zhu Shun Shui, um estudioso chinês que estava em visita ao Japão. Ele simplesmente adorou, no entanto, este gyoza era bem ao estilo chinês: Apenas cozido no vapor e feito com a massa mais grossa. O gyoza que temos na atualidade, na verdade, vem do período pós-guerra, quando muitos japoneses que trabalhavam na China retornaram para o Japão e, para sobreviver, começaram a fazer e a vender o gyoza em barracas. Com a escassez de alimentos nesse período, o jeito era fazer o gyoza com uma massa mais fina.  O gyoza começou a atrair muitos consumidores e matou a fome de muitas pessoas no período pós guerra, um período muito difícil para os japoneses. Era considerado um alimento proteico e nutritivo e a sua preparação era fácil e rápida. Hoje em dia, o gyoza se tornou uma das principais entradas nos restaurantes japoneses, sendo consumido com um molho especial feito de uma mistura de vinagre de arroz (mirin), molho de soja (shoyu) e óleo de gergelim (goma abura).



Ingredientes para massa 
150 gr de farinha de trigo T55
90gr de água a ferver

Ingredientes para recheio
300 gr de carne de porco picada 1 vez.
1/2 courgette laminada bem fininho em palitos.
1/4 de couve branca laminada bem fininho.
5 dentes de alho, esmagados 
2cm de de gengibre
1 malagueta
Azeite Q/B
15 a 20 ml de molho de soja
Molho tariyaki Q/B

Preparação
Comece pela massa, coloque a farinha numa taça e junte a água a ferver. Mexa com uma colher de pau. Amasse com as mãos até obter uma massa bem lisa e elástica. Faça uma bola, envolva em pelicula aderente e leve ao frigorifico durante meia hora.
Passe para o recheio.
Esmague com ajuda do esmagador os alhos, raspe o gengibre e pique a malagueta bem fininho. Tudo para dentro de uma sertã, assim que o azeite começar a crepitar e o alho a dourar refresque com um pouco de vinho branco. Junte a carne, o molho de soja e tariyaky quando o álcool evaporar e deixe cozinhar uns 10 minutos.  Enquanto cozinha a carne, lamine a courgette e a couve. Junte á carne e deixe cozinhar mais 10 minutos. Ajuste os temperos com os molhos. Não usei sal, molho de soja acerta nesse ponto.
Retire para uma travessa espalhe para arrefecer.

Passe para a massa, divida a bola em quatro. 
Numa base polvilhada com farinha.
Comece a esticar uma parte de cada vez, bem fininha na espessura. Arranje um molde com 8 a 10 cm de diâmetro e corte círculos. Passe por farinha e vá sobrepondo, uns nos outros desencontrados para que não se colem entre si e seja fácil de os separar.
Rende a volta de 20 a 25 discos.

Montar as Gyozas.
Coloque uma pequena porção do recheio no centro do disco. Molhe o dedo indicador em agua passe a toda a volta na borda do disco. Feche como se fosse um rissol, mas estique ligeiramente um dos lados e faça pequenas pregas, que unem a outro lado liso. Até fechar a Gyoza.
Repita processo ate terminar recheio e discos.
Numa sertã anti aderente coloque um fio de azeite e coloque as Gyozas lá ate caramelizar ligeiramente o fundo, reserve.
Passe para tabuleiro da varoma e leve  a cozer ao vapor. 20 minutos/ Varoma/vel. 1.
Sirva com molhos que mais gostar. 
Molho de soja.
Molho Tariyaki
molho Agridoce
Cebolinho picado nos molhos



Nesta receita contei com o Apoio e Qualidade de: